Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Saúde > Desenvolvimento de Novos Radiofármacos para Medicina Nuclear
Início do conteúdo da página

Desenvolvimento de Novos Radiofármacos para Medicina Nuclear

O desenvolvimento e a produção de radiofármacos pelo grupo representam uma inovação no desenvolvimento da área de Medicina Nuclear em Belo Horizonte. Radiofármacos antes produzidos apenas em outros estados do país agora são produzidos também em Minas Gerais. A utilização de tecnologias avançadas de imagem e nanobiotecnologia também são aspectos importantes do grupo. Além do desenvolvimento e disponibilização de novos radiofármacos, o grupo está envolvido também na formação de pessoal qualificado (para a produção e para o controle de qualidade) para a comunidade médica na área de Medicina Nuclear.

Grupo de Pesquisa CNPq - Desenvolvimento de novos radiofármacos para Medicina Nuclear

O Grupo integra o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT)  - Medicina Molecular

Contato: Raquel Gouvêa dos Santos - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.r - Tel.: +55 31 30693177

Linhas de Pesquisa

Nanoradiofármacos para Imagem Molecular e Radioterapia

Esta Linha de Pesquisa tem como objetivo desenvolver, a partir de produtos naturais e substâncias sintéticas, moléculas com potencial radiofarmacêutico para terapia e/ou radiodiagnóstico. A nanobiotecnologia é aplicada com o objetivo de se otimizar aspectos farmacodinâmicos, direcionamento para o alvo e diminuir a toxicidade das moléculas ativas.

Contato: Raquel Gouvêa dos Santos - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.  - Tel.: +55 31 30693177

Equipe:

Felipe Henrique de Souza Silva

Juliana Batista da Silva

Maria José Neves

Pryscila Rodrigues da Costa

Raquel Gouvêa Dos Santos

Thais Salviana Ribeiro

Verônica Paiva Nascimento

Principais projetos de pesquisa em andamento

  • Busca de novos candidatos a protótipos de radiofármacos, baseados em tiossemicarbazonas antitumorais, para aplicação na terapia e diagnóstico por imagem molecular
  • Radiossíntese de uma sonda contendo peptídeo RGD-like derivado de LeucB como ferramenta para terapia alvo de tumores metastáticos
  • Nanoradiofármacos para Imagem Molecular e Radioterapia

Principais projetos de pesquisa realizados nos últimos cinco anos

  • Desenvolvimento de radiofármacos baseados em Peptídeos RGD-like da peçonha da serpente Bothrops leucurus.
  • Síntese, controle de qualidade e avaliação in vitro do radiofármaco 18FLT (18F-Fluorotimidina).
  • Produção de 18F-fluorcolina no Centro de desenvolvimento da tecnologia nuclear: síntese e estudos de citotoxicidade in vitro.
  • Avaliação da potencial aplicação de derivados de 2-acetilpiridina n-4 fenil tiossemicarbazonas em terapia e diagnóstico oncológico.
  • Síntese e caracterização de nanopartículas de ouro como ferramenta terapêutica e diagnóstica.
  • Síntese e análise estrutural de um novo análogo de somatostatina; LS9002.
  • Estudo comparativo da placa monocortical sem contato e placa de compressão dinâmica na fixação de fratura de fêmur utilizando cintilografia óssea com radiofármacos e análise por ativação neutrônica.
  • Desenvolvimento de agentes bifuncionais e obtenção de radiofármacos antitumorais para aplicação em medicina molecular
  • Nanopartículas de ouro funcionalizadas com substâncias antitumorais ou radiotraçadores

Desenvolvimento Tecnológico de Novos Radiofármacos

O radiotraçador [18F]FDG é hoje o mais indicado para aplicações na oncologia, na localização de tumores primários e metástases. Entretanto, o [18F]FDG apresenta algumas limitações por não ser seletivo ao tumor e pelo fato de se acumular em lesões inflamatórias. Observa-se então a necessidade de desenvolver moléculas mais específicas, a serem aplicadas como radiofármacos na área de Medicina Nuclear e que irão servir de ferramentas na elucidação de distúrbios e doenças. O desenvolvimento de novos radiofármacos marcados com os radioisótopos 11C e 18F é o principal objetivo da Unidade de Pesquisa de Produção de Radiofármacos, de forma a contribuir com a expansão da técnica PET em Minas Gerais. Para isso é necessário explorar os diversos recursos provenientes desta técnica, ainda não disponibilizados na medicina nuclear brasileira. Dessa maneira, a formação, estruturação e capacitação de recursos humanos voltados para a pesquisa de “novos” radiofármacos e para o estabelecimento de protocolos específicos visando o seu registro é essencial para o desenvolvimento científico da técnica no país.

Contato: Juliana Batista da Silva - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - Tel.: +55 31 30693458

Equipe:

Bruno Melo Mendes

Carlos Malamut

Eduardo Sarmento Valente

Hugo Moura Dalle

Juliana Batista da Silva

Leonardo Tafas Constantino do Nascimento

Marina Bicalho Silveira

Soraya Maria Zandim Maciel Dias Ferreira

Principais projetos de pesquisa em andamento

  • Desenvolvimento do radiofármaco 11C-PIB para Doença de Alzheimer e demências.
  • Uso de FDG para avaliação da ação de toxinas peptídicas na dor nocecptiva e isquemia cerebral em ratos.
  • Uso de 18F-FCH para avaliação de endometriose em ratas.

Principais projetos de pesquisa realizados nos últimos cinco anos

  • Desenvolvimento do radiofármaco Fluorocolina (18F) - 18FHC, utilizado em os exames PET de câncer de próstata.
  • Desenvolvimento do radiofármaco Fluorotimidina (18 F) - 18FLT para usado na avaliação da proliferação celular do tumor.
  • Desenvolvimento do radiofármaco 11C-Metionina para uso em diagnóstico de tumores cerebrais.
  • Uso do FDG para avaliação de processos de epilepsia em camundongos, em parceria com UFMG.
  • Estudo de processos inflamatórios em camundongos, através de imagens MicroPET, em parceria com UFMG
Fim do conteúdo da página