Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas Notícias > Comunicação > Apresentação do livro “Ouro do Brasil – Histórias dos caminhos esquecidos”
Início do conteúdo da página

Apresentação do livro “Ouro do Brasil – Histórias dos caminhos esquecidos”

Reminiscências dos Tempos Ancestrais até a Corrida do Ouro no Século XVIII

No dia 18 de abril de 2018, quarta feira, às 15h, no auditório Prof. Francisco de Assis Magalhães Gomes, o CDTN recebe Francisco Javier Rios para apresentar o livro de sua autoria “Ouro do Brasil – Histórias dos Caminhos Esquecidos – Reminiscências dos Tempos Ancestrais até a Corrida do Ouro no Século XVIII”.

O Autor

Francisco Javier RiosFrancisco Javier é pesquisador titular do CDTN-CNEN e professor do Programa de Pós-Graduação (PPG-CDTN), do qual já foi coordenador. Desenvolve estudos avançados no âmbito das geociências, principalmente na área de depósitos minerais estratégicos. É também pesquisador do CNPQ além de coordenar laboratório e grupo de pesquisas de geologia e geoquímica. Sobre o ouro, estudou áreas mineralizadas na Patagônia Argentina, visitando tecnicamente várias outras em diferentes lugares da América do Sul (incluindo a Amazônia Brasileira). Nas Minas Gerais, passou a conviver com a realidade geológica e humana do Quadrilátero Ferrífero, tendo a sorte de conhecer de perto a sua riquíssima história. Tem publicado textos e pesquisado sobre a geo-história dos povos andinos e do Espinhaço brasileiro.

O tema em discussão:

A maravilhosa saga do ouro brasileiro constitui um capítulo pouco conhecido da história do Brasil. Há várias questões Livro Ouro do Brasilque precisam ser respondidas: teria começado com o descobrimento das primeiras pepitas, perto de Vila Rica em 1693? Ou foi muito antes? E quais teriam sido as consequências – e sua relação com o Brasil português – do encontro entre a Espanha e as notáveis tecnologias metalúrgicas de ouro, prata e bronze do Império Inca? Nesse ponto, conheciam os castelhanos o segredo do ouro do Brasil? Principalmente, o que há de verdade, ou de lenda, sobre o imenso volume de metal extraído das capitanias das Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Bahia, e do ouro embarcado (ou contrabandeado) rumo à Europa do século XVIII?

Fugindo do molde clássico e acadêmico, a obra é apresentada em histórias curtas, com narrativa objetiva, no intuito de resgatar detalhes históricos surpreendentes, que permitirão perceber a magnitude do que foi a primeira grande corrida ao ouro das Américas e do planeta.

O convite à apresentação do livro é aberto a todos os interessados.

registrado em: ,,
Fim do conteúdo da página